english,   español,   deutsche,   português,   český русском,   română,   polsku,   беларускай,  

Fallacies

email address

Falácias:

Eu tenho a certeza que algumas pessoas acreditam em falácias e não vão concordar comigo mas aqui ficam algumas ideias que eu considero mitos da apicultura:

Mito: Você não pode misturar plástico estampado com cera estampada.

Isto não é tanto um mito como uma simplificação demasiado grande. Colocar plástico estampado ao lado de cera estampada é como colocar um pedaço de tarte de cereja ao lado de uma tijela com brócolos na frente dos seus filhos ao mesmo tempo. Se você quer que eles comam os brócolos deve esperar antes de colocar a tarte de cereja.

Se você mistura plástico estampado com cera estampada as abelhas vão trabalhar na cera e ignoram o plástico. Se você coloca tudo de plástico elas vão usar quando precisarem de mais favos.

Não é um desastre iminente se misturar as duas coisas. As abelhas apenas têm a suas próprias preferências e se você quer que elas sigam as suas preferências deve limitar as escolhas.

Quando o favo está puxado ou a ser usado, você pode misturar tudo à vontade e sem receio de problemas.

Mito: Os Zangões são maus.

Zangões, claramente são algo normal. Um enxame normal e saudável vai ter uma população na primavera com cerca de 10% a 20% de zangões. O argumento de há um século para cá ou até mais cedo que isso (realmente apenas uma coisa supostamente boa para venderem mais cera estampada) foi que os zangões comem mel, usam energia e não fazem nada pelo enxame, então o controlo do favo de zangão e assim o número de zangões torna um enxame mais produtivo. Toda a pesquisa que eu conheço diz que o contrário é verdadeiro. Se você tenta limitar o número de zangões a sua produção vai diminuir. As abelhas por instinto tentam fazer um certo número de zangões e lutar contra isso é um desperdício de esforço. Outra pesquisa que eu vi diz que você vai acabar por ter o mesmo número de zangões não importa o que faça.

Mito: O favo de Zangão é mau.

É claro que isto, tal como dito anteriormente é um mito. A forma como o apicultor tenta controlar os zangões é ter menos favo de zangão. Mas o controlo do favo de zangão é exatamente a razão pela qual você acaba por ter favo de zangão nas alças e depois acaba por necessitar de colocar um excluídor de rainha. As abelhas querem um ninho bem consolidado, mas a falta de zangão é mais preocupante para elas, então se não as deixa fazer isso no ninho, elas vão fazê-lo em zonas onde conseguirem puxar alvéolos de zangão. Se você quer que as abelhas parem de fazer alvéolos de zangão então pare de lhes retirar esses alvéolos. Se você quer que a rainha pare de tentar depositar ovos nas alças, deixe as abelhas terem zangões suficientes no ninho.

Mito: Os Alvéolos Reais são maus e os apicultores deve destruí-los se os encontrarem.

Parece que a maioria dos livros que já li convencem os novos apicultores que os alvéolos reais devem ser sempre destruídos. As abelhas ou vão enxamear, e você não quer que isso aconteça, ou elas vão tentar trocar essa preciosa rainha que comprou por uma rainha de linhagem desconhecida que vai acasalar com os terríveis zangões selvagens. Na maioria das vezes quando você destrói alvéolos reais as abelhas enxameiam de qualquer forma, ou elas já enxamearam antes de você destruir os alvéolos reais, e assim não só enxameiam como também ficaram sem rainha. Eu vejo os alvéolos reais como rainhas grátis e da maior qualidade. Eu coloco cada quadro que tem alvéolos reais no seu próprio núcleo. Usualmente eu tenho de deixar um na colmeia e a rainha velha em um núcleo. Dessa forma eu faço bastantes desdobramentos pequenos e o enxame original “pensa” que houve enxameação. Os alvéolos de troca de rainha, eu deixo porque as abelhas aparentemente precisam mesmo de trocar a rainha e eu confio nas abelhas. Destruir um alvéolo de troca de rainha também vai provavelmente deixar as abelhas sem rainha. A rainha está provavelmente prestes a falhar, ou ela já falhou ou morreu e você removeu a única esperança do enxame conseguir uma nova rainha.

Mito: Alvéolos de enxameação estão sempre no fun-do.

A outra parte disto é que, eu penso que os alvéolos de troca de rainha estão sempre no meio. Isto pode ser bom na generalidade mas você precisa de ver todo o contexto da situação. Eu assumiria que os alvéolos reais no fundo são alvéolos de enxameação se o enxame está a crescer depressa e está muito forte ou a colmeia está demasiado cheia. Por outro lado se o enxame não está forte ou a colmeia demasiado cheia ou a aumentar a população, então eu assumiria que não são alvéolos de enxameação. Se os alvéolos estão mais no meio e as condições forem outras isso indica-me que podem ser alvéolos de enxameação. Se o enxame não estiver a aumentar a população e a colmeia não estiver demasiado cheia eu assumiria que são alvéolos de troca de rainha ou alvéolos de emergência. Os alvéolos de enxameação também tendem a ser mais numerosos.

Mito: Abelhas mortas dentro dos alvéolos com apenas a ponta do abdómen de fora.

Isto é uma crença comum. Todos os enxames mortos durante o inverno terão muitas abelhas com apenas as pontas dos abdómens de fora. É essa a forma como elas formam um cacho bem apertado para se manterem quentes. Eu pesquisaria mais acerca de elas estarem ou não em contato com as reservas de alimento.

Mito: As rainhas feitas em casa são más e os apicultores devem comprar rainhas porque o acasalamento com zangões locais é mau.

É claro que este mito segue as razões dadas pelas quais a troca natural de rainha é algo mau. Eu penso que o acasalamento com as abelhas locais é o melhor método. Você fica apenas com abelhas que conseguem sobreviver na sua zona. Eu conheço bastantes pessoas que compram rainhas muito frequentemente por causa desta falácia. A frequência de troca natural de rainhas aumentou ao longo dos anos ao ponto que uma rainha recentemente introduzida é quase imediatamente trocada. Se isso é verdade (e alguns peritos dizem-me que é mesmo verdade) então você já terá de qualquer forma uma rainha caseira, então para quê gastar o seu dinheiro? Há muita pesquisa sobre quanto é que uma rainha é melhor se você a deixar continuar a pôr ovos desde que iniciou a postura em vez de a colocar em gaiola num banco de rainhas mal iniciou a postura. Quando compra uma rainha numa loja você recebe uma que esteve num banco de rainhas logo após iniciar a postura. Eu tenho sérias dúvidas que você poderá comprar uma rainha melhor do que uma que você criou, especialmente se você tem cera limpa. E mais especialmente se você tem apanhado enxames de abelhas que vivem no seu clima.

Mito: Abelhas selvagens são más pouco produtivas, enxameiam muito e são agressivas.

Eu já ouvi repetirem muitas vezes isto— isto ou outras coisas vergonhosas. As abelhas selvagens provavelmente foram assim por um tempo mas recentemente não têm sido, crie abelhas pela sua disposição. Eu tenho removido e apanhado muitos enxames. Alguns são agressivos. Alguns são bastante calmos. Alguns são nervosos mas não agressivos. Alguns são calmos. Estes traços eu sei que são fáceis de encontrar em abelhas selvagens e fáceis de selecionar. Apenas fique com os bons e troque as rainhas dos maus. Da minha experiência elas são muitas vezes mais produtivas porque estão mais acostumadas ao clima local e o número de abelhas aumenta na altura apropriada para fazerem uma boa colheita. Em relação a “enxamearem muito” eu penso que todas as abelhas são assim. É a forma de se reproduzirem. Eu ainda não tive nenhum problema a controlar a enxameação de qualquer tipo de abelha.

Mito: As abelhas selvagens estão cheias de doenças e devem ser deixadas, mortas ou tratadas imediatamente para todas as doenças conhecidas pelo Homem.

Eu não entendo o conceito. Um enxame saudável e produtivo produz enxames. Então a conclusão lógica seria que esses enxames selvagens são saudáveis e produtivos.

Mito: A alimentação artificial não pode causar prob-lemas nenhuns

Eu oiço este muitas vezes. Mas eu penso que alimentar pode causar muitos problemas. A alimentação artificial é uma das causas de muitos problemas. Atrai pragas como as formigas, desencadeia pilhagens, muitas vezes afoga um grande número de abelhas, e pior, muitas vezes resulta num ninho bloqueado com néctar e enxameação. Se a colmeia está leve no outono o apicultor deve alimentar. Se as abelhas estão a passar fome, alimente-as. Se você está a instalar um novo pacote de abelhas ou enxame, alimente até elas terem algumas reservas operculadas. Mas mal elas tenham um pouco guardado e começa um fluxo de néctar, deixe as abelhas fazerem o seu trabalho— recolher néctar. Uma regra de ouro é que as abelhas devem ter pelo menos algum favo selado e um fluxo de néctar antes que você para de as alimentar.

Mito: Colocar alças previne a enxameação.

Este é o mito mais comum da apicultura. Funciona depois da época de enxameação de reprodução ter terminado, mas na época de enxames primários tem pouco a ver com as alças. Tem tudo a ver com o plano de reprodução das abelhas. Se você quer evitar uma enxameação a solução do problema é você manter o ninho aberto. Parte do plano é colocar as alças antes das abelhas encherem o ninho mas não pode depender apenas disso para as impedir de enxamear.

Mito: Destruir alvéolos reais previne a enxameação.

Na minha experiência isto não funciona. Elas vão enxamear na mesma e acabam por ficar sem rainha.

Mito: Cortar a ponta das asas da rainha previne en-xameação.

Na minha experiência elas enxameiam na mesma. Pode ganhar algum tempo se você prestar atenção (como no caso das abelhas no seu quintal e você verifica o seu estado todos os dias em busca de enxames). Elas vão tentar enxamear e a rainha com a ponta das asas cortadas não consegue voar. As abelhas voltam à colmeia e vão sair com a primeira rainha virgem que emergir formando um enxame. Contar com o corte das asas da rainha para evitar que elas enxameiem vai acabar por falhar.

Mito: Dois metros ou dois quilómetros você tem de deslocar as colmeias dois metros ou dois quilómetros ou você perde muitas abelhas.

Eu já ouvi esta muitas vezes. Sempre que você desloca as abelhas vai haver algum caos pelo menos durante um dia, mas eu desloco abelhas todos os dias 46 metros, 100 metros ou mais. O truque é colocar um ramo na frente da colmeia para iniciar uma reorientação das abelhas. Se você fizer isto resulta bem. Se você não fizer isto a maioria das abelhas campeiras voltam ao local onde estava a colmeia. Isso e aceitar que haverá alguma confusão por um tempo, então não as desloque se você não tiver uma boa razão para fazê-lo.

Mito: Você tem de extrair o mel ou que é de alguma forma cruel para as abelhas não extrair o mel.

Todos os novos apicultores parecem pensar que têm de comprar um extrator. A culpa não é deles. É o que todos os livros dizem, certo? Você não tem. Eu tive abelhas durante 26 anos sem um extrator. Você pode fazer mel em favo ou esborrachar e filtrar com pouco investimento e sem mais trabalho do que dá usando extrator.

Mito: 7 quilos de mel = 0.5 quilo de cera.

Este é um velho mito que ainda é passado aos apicultores e os valores variam. Eu não conheço nenhum estudo que prove isso. Também não é relevante. O que é relevante é a produtividade de um enxame com e sem favos puxados. Não há dúvida nenhuma que elas produzem mais mel com favos puxados. Mas teria de ter muitas colmeias antes de ser vantajoso comprar um extrator. Este conceito é também usado para vender cera estampada. Na minha experiência as abelhas puxam cera nos favos mais depressa sem cera estampada do que com ela e quanto mais depressa tiverem onde colocar o néctar mais mel vão fazer.

Mito: Pode produzir mel e enxames em outras palavras, fazer desdobramentos e obter produção.

Tem tudo a ver com fazer as coisas no momento certo. Se você desdobrar antes do fluxo de néctar começar e deixar todas as abelhas campeiras voltarem à colmeia inicial, você pode conseguir mesmo ter mais mel e mais abelhas.

Mito: Duas rainhas podem coexistir na mesma colmeia.

As pessoas colocam de propósito duas rainhas na mesma colmeia muito frequentemente. Mas se você procurar cuidadosamente pode encontrar muitas vezes enxames naturalmente com duas rainhas. Usualmente uma mãe e uma filha onde a nova rainha está em postura e ao seu lado a rainha velha também em postura.

Mito: Rainhas nunca põem dois ovos no mesmo al-véolo em outras palavras, todos os ovos múltiplos por alvéolo são sinais de obreiras poedeiras.

Eu vejo muitas vezes alvéolos com dois ovos postos por uma rainha. Poucas vezes vi três. Raramente vi mais de três. Obreiras poedeiras vão pôr desde dois ovos até algumas dúzias de ovos por alvéolo. Eu procuro por mais de dois e ovos nos lados dos alvéolos e não no fundo. Também ovos no pólen. Estes eu considero sinais de obreiras poedeiras.

Mito: Se não há criação não há rainha.

Há várias razões pelas quais você pode encontrar uma colmeia sem criação mesmo havendo uma rainha. Primeiro, pelo menos no meu clima, de Outubro a Abril pode haver ou não criação porque as abelhas pararam em Outubro e apenas criam pequenas quantidades de criação de vez em quando com períodos sem criação pelo meio. Segundo, algumas abelhas mais económicas param de criar mais abelhas quando há falta de alimento no campo. Terceiro, um enxame que perdeu a rainha e as abelhas criaram uma nova num alvéolo de emergência, muitas vezes fica sem criação porque quando a nova rainha emerge, matura, acasala e começa a pôr ovos passaram 25 dias ou mais e toda a cria emergiu. Quarto, a enxameação pode ocorrer mesmo que a nova rainha ainda não tenha iniciado a postura. Ela não põe ovos provavelmente pelo menos três semanas após enxameação. Muitas vezes um principiante (ou até um experiente) apicultor encontra um enxame neste estado, compra uma rainha, introduze-a e as abelhas matam-na, compra outra rainha, introduze-a e as abelhas matam-na também, finalmente nota que há ovos. Rainhas virgens e sem estarem marcadas são difíceis de encontrar mesmo pelo apicultor mais experiente. Um quadro com ovos e criação teria sido uma forma mais segura. Dessa forma se o enxame está sem rainha as abelhas podem criar uma, e se elas não tiverem rainha não vai causar problema nenhum e saberá a resposta à questão. Veja a parte Panaceia no Capítulo BLUF.

Mito: As Abelhas apenas gostam de construir de baixo para cima em outras palavras, as abelhas expandem os favos e a sua criação para cima e não para baixo ou para os lados.

Se você instalar um pacote de abelhas em cinco caixas empilhadas, como eu já fiz numa ocasião, você pode facilmente provar que não é verdade. Mas assim se você pensar num enxame no tronco de uma árvore já sabe que não é verdade. As abelhas formam um cacho no topo de qualquer local onde se encontrem e constroem favo de cima para baixo até encherem o vazio ou chegar a um tamanho que lhes satisfaça.

As abelhas começam por trabalhar em cima onde estiverem e trabalham até ao fundo. Numa árvore não há outra escolha pois não há forma de trabalhar de baixo para cima. Uma vez que o enxame se instalou elas movem-se para qualquer espaço que consigam encher. Então no caso de uma árvore quando elas chegam ao fundo o ninho expande para qualquer espaço disponível e depois contraem quando a época termina. No caso de uma colmeia, contudo, os apicultores continuam a adicionar e retirar caixas. Nós colocamos as caixas por cima porque é conveniente fazer dessa forma e verificar o seu estado. As abelhas não se importam. Elas trabalham onde houver espaço disponível.

Mito: Um enxame zanganeiro tem uma pseudo-rainha e você está a tentar ver-se livre dela para corrigir o problema.

Um enxame zanganeiro tem muitas obreiras poedeiras. A única forma de corrigir o problema é causar uma disrupção tão grande que as faça aceitar uma rainha ou dar-lhes feromonas suficientes de criação aberta para suprimir as obreiras poedeiras o suficiente que as leva a aceitar uma rainha. Em outras palavras, dê-lhes um quadro com criação aberta uma vez por semana até as abelhas criarem uma nova rainha. Depois você pode deixar que elas acabem de criar a rainha ou introduzir uma nova rainha.

Mito: Sacudir o enxame zanganeiro de uma colmeia funciona porque uma obreira poedeira fica para trás pois não sabe o caminho para casa.

Eu não confirmo que seja verdade e a pesquisa que li diz que não é verdade. Há muitas abelhas poedeiras e elas vão descobrir o caminho para casa facilmente. Sacudir um enxame apenas funciona algumas vezes pois você desencorajou as abelhas o suficiente que no caos elas por vezes aceitam a rainha.

Mito: As abelhas precisam de rampa de voo.

Obviamente elas não têm uma na maioria das situações, então isto não é uma afirmação racional. Eu não penso apenas que elas precisam de uma, eu penso que a rampa ajuda ratos e doninhas e não ajuda as abelhas.

Mito: As abelhas precisam de muita ventilação.

As abelhas precisam de ventilação. Mas o que elas precisam é a quantidade certa de ventilação. É claro que no inverno, demasiada ventilação significa demasiada perda de calor. Mas mesmo no verão as abelhas arrefecem a colmeia por evaporação, então num dia quente o interior da colmeia pode estar mais frio que o ar de fora. Então demasiada ventilação pode resultar nas abelhas não conseguirem manter uma temperatura mais baixa dentro da colmeia. Quando a cera aquece acima da temperatura normal da colmeia (> 34ºC) fica muito fraca e os favos colapsam.

Mito: As abelhas precisam de apicultores.

Na verdade as abelhas precisam de apicultores da mesma forma que “os peixes precisam de bicicletas”. Conforme a forma como você vê o mundo, as abelhas sobrevivem há milhões de anos por sua conta ou pelo menos desde que se tornaram abelhas. Foram os verdadeiros apicultores que as espalharam por todo o mundo, mas as abelhas eventualmente acabariam por fazer o mesmo sozinhas. Como é que as abelhas de África chegaram recentemente à Flórida? Elas vieram à boleia.

Mito: Você tem de trocar a rainha todos os anos.

Eu conheço muitos apicultores que só trocam a rainha se virem que há um problema. Usualmente antes que você encontre um problema as abelhas já trocaram a rainha problemática. Se elas já o fizeram, você manteve as abelhas com genética que lhes permite fazer isso. Se você tem cera limpa (sem químicos na colmeia) as suas rainhas duram geralmente cerca de três anos. Se você não tem cera limpa, as suas rainhas duram usualmente apenas alguns meses. De qualquer forma, como é que a troca de rainha todos os anos ajuda? A afirmação mais comum é que rainha no seu primeiro ano não vai enxamear, algo fácil de refutar alimentando o enxame de um pacote sem parar, ou que uma rainha do segundo ano garantidamente vai enxamear, que pode também ser facilmente refutado pelo facto de que a maioria das minhas rainhas têm três anos de idade.

Mito: Uma colónia pouco produtiva deve ser sempre submetida à troca de rainha.

Eu já vi muitas colónias que lutavam pela sobrevivência e em pouco tempo ganham muita população e dão uma boa colheita. Elas muitas vezes lutam pela sobrevivência porque a quantidade de abelhas diminuiu ao ponto de não existirem abelhas suficientes para trazerem alimento e cuidarem da criação. Muitas vezes um quadro com criação a emergir vai dar-lhes a energia para superar o problema. Por outro lado algumas colónias enfraquecem quando deveriam recuperar. A estas eu trocaria a rainha.

Mito: Você tem de alimentar com substituto de pólen os enxames de pacotes e os restantes enxames na primavera e outono.

Eu nunca tive a sorte das abelhas comerem sequer esse pólen quando há pólen natural no campo. Eu não vejo razão para alimentar um enxame de um pacote com substituto de pólen quando isso tem uma nutrição inferior ao pólen verdadeiro que está prontamente disponível nessa altura do ano. Alimentar pólen verdadeiro cedo na primavera por vezes parece ser um meio efetivo de estimular a criação de mais abelhas. Por vezes parece não fazer diferença nenhuma.

Mito: Você deve alimentar com xarope de açúcar no inverno.

Eu suponho que o seu clima esteja diretamente relacionado com isto, mas você não consegue fazer com que as abelhas consumam o xarope no inverno aqui no Nebrasca e mesmo se você conseguisse, não tenho a certeza que seja bom para as abelhas por causa de tanta humidade que vai gerar. Açúcar granulado elas podem consumir não importa se está muito frio, mas o xarope elas só podem consumir com temperaturas acima dos 10ºC. Não é uma ocorrência comum aqui mesmo se as temperaturas durante o dia chegarem aos 10ºC o xarope vai demorar a chegar a essa temperatura.

Michael Bush

email address

Todo o site Copyright 2004-2018 por Michael Bush

Bush Bees Página inicial